12/01/2021 às 09h50min - Atualizada em 12/01/2021 às 09h50min

O Chef Excepcional

O fantástico mundo da gastronomia foi, ao longo do tempo se transformando, principalmente no Brasil, proporcionalmente à medida em que a gastronomia francesa e suas bases foram sendo popularizadas e a globalização foi disseminando outros ingredientes, métodos e culturas.

 
O que torna um chef de cozinha, um chef de cozinha? Porque, venhamos e convenhamos, cozinhar é uma habilidade de mães de família, pessoas solteiras, entusiastas e um hobby que muitos têm como terapia ocupacional. Ser um chef de cozinha, primeiramente, na minha opinião, vêm de dentro, da criatividade e seriedade toda vez que um prato é concebido. A partir disso, vem o conhecimento técnico, onde são aprendidos e estudados os métodos de cocção, higiene e segurança alimentar, harmonização, cores e principalmente sabores.

O conhecimento técnico pode ser aprendido e estudado em instituições de ensino como também inteiramente na prática, dentro de uma cozinha, onde com dedicação e sorte, o chef iniciante vá tendo direcionamento e mentoria para praticar e aperfeiçoar sua arte que consiste não apenas em conceber um prato mas também realizar com maestria tarefas básicas dentro de uma cozinha, como limpar e porcionar peixes, crustáceos, carnes e aves e legumes em geral. Um chef excepcional sabe manipular os inúmeros ingredientes disponíveis para que estes sejam transformados e utilizados em seu melhor.

Diz-se na gastronomia que o chef adquire o direito de usar o “toque blanche” nomenclatura proveniente do Francês que significa touca branca e segue uma linha hierárquica que indica o chefe da brigada. As dobras da touca branca significam de quantas formas diferentes o chef consegue cozinhar um ovo, que é um dos ingredientes mais versáteis na cozinha devido a suas características peculiares. Essa vivência e know-how se adquire claro, somente de uma forma, cozinhando.

É claro que os chefs mais consagrados do mundo diriam que são sim chefs excepcionais porém que dentro da gastronomia, não existe o saber tudo. Existe o amor, a paixão, e a dedicação. A dedicação de acompanhar novas tendências, novas técnicas, explorar sabores, testar e provar incansavelmente, fazendo com que a arte de servir ao outro seja a razão maior para a realização da tarefa pois, na verdade, chef excepcional mesmo é aquele que cozinha não apenas pela mente, ou pela técnica mas pelo coração.

Colunista Papo Sabor: Ana Paula Lautert.
   
 



 
Link
Aninha Lautert

Aninha Lautert

Apaixonada pelo fantástico mundo das viagens, eventos e gastronomia.

Leia Também »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp