05/02/2021 às 08h10min - Atualizada em 05/02/2021 às 08h10min

Histórias de Aloha

Me lembro da primeira vez que desembarquei no aeroporto de Honolulu Hawaii, o calor era intenso, porém a brisa marítima era suave e as camisas “aloha” emprestavam ao cenário um quê de leveza e alegria encontrado apenas por lá.

Aninha Lautert

Aninha Lautert

Apaixonada pelo fantástico mundo das viagens, eventos e gastronomia.

Ana Lautert - Papo Sabor
O aeroporto, diferente de tantos outros em que já estive tem suas cores em creme e verde e por todos os lados são oferecidas “leis”, colares de flores produzidos habilmente manualmente pelas havaianas, que com seus vestidos longos e flores nos cabelos oferecem sorrisos e cumprimentos a todos visitantes.
O Hawaii ainda hoje respira e vive o espirito de Aloha, que significa paz, amor, união, fraternidade universal e muito mais que conceitos ou definições, Aloha significa um sentimento demonstrado em todas as esferas na vida de quem habita a ilha.

Aloha é um modo de se viver, uma velocidade mais lenta, desfrutar e agradecer pelas maravilhas que a ilha tão generosamente oferece em suas praias de águas cristalinas e areias brancas, sua vegetação verdejante, suas cachoeiras, plantações de abacaxi e frutos do mar. Uma terra verde e ensolarada, onde até chove, quando uma nuvem passa, apenas para trazer um lindo arco-íris posteriormente.

O Hawaii é um conjunto de 8 pequenas ilhas, sendo que a maior se chama Big Island e a mais populosa, a ilha de Oahu. Morei por 3 anos em Honolulu e Waikiki, na ilha de Oahu enquanto estudava Administração de Turismo e Hotelaria e posso garantir que estar no Hawaii é muito mais do que apenas surfar as ondas de North Shore ou Haleiwa ou ir tomar sol em Waikiki. O Hawaii é uma terra mágica de tanta cultura, tanta história e de uma gastronomia sem igual, que irei, aos poucos, partilhar aqui no Papo Sabor com vocês!

O Hawaii era uma monarquia regida pela rainha Liliukulani, descendente do Rei Kamehameha, até que os americanos chegaram em suas praias. No início, os americanos observaram as terras férteis e o potencial para desenvolver plantações de cana de açúcar e arroz. Vendo o modo simples e fraternal e como foram bem vindos pela rainha, logo o sentimento de posse tomou conta dos americanos que também viram no Hawaii um posicionamento estratégico para suas forças armadas. E então foi dado um golpe de estado, destronando a rainha e incorporando aquele território a seu mapa. O golpe, por opção da Rainha não foi violento, que dizia que um dia a terra do Aloha retornaria para as mãos de seus donos por direito. O que de fato, ainda não aconteceu, porém na administração de Barack Obama foi feito um pedido público de desculpas.

Ainda hoje, todo haoli (homem de fora) que chega em terras habitadas principalmente por havaianos sente que não faz parte daquela cultura porém essas regiões estão quase extintas pois o turismo tomou conta de globalizar e aprimorar as instalações oferecidas aos visitantes, com tarifas generosas.
A alimentação no Hawaii também tem um valor diferenciado, considerando que muitos dos produtos que chegam até a ilha vêm de avião como a carne, industrializados e artigos de consumo em geral. O que ainda é acessível, são frutas e frutos do mar, também com um mar de águas mornas e límpido, se transforma no paraíso perfeito para lagostas, camarões, golfinhos, tartarugas gigantes e baleias.

Foi no Hawaii, que particularmente conheci e me apaixonei por sushi, até porque o Hawaii tem em sua maioria, habitantes orientais, e o maior número de visitantes ainda são provenientes da Ásia.
No Hawaii conheci a gastronomia Thailandesa, Chinesa, Japonesa, Vietnamita e claro, a gastronomia havaiana, com pratos feitos com poke, poi, laulau, porco kalua e obvio, o arroz.



Foto: divulgação

O poke, já bem conhecido por aqui, nada mais é do que, um fruto do mar de sua preferência normalmente atum, salmão ou polvo marinado em temperos. Diferente do Ceviche, que tem como principal caracteristica a acidez, o poke mistura acidez com doçura, crocância e refrescância.

No hawaii mesmo, o poke tem um gosto mais adocicado dado pelas raspas de coco que são utilizadas. O poi é feito com folhas de taro, um primo do inhame, cozido, triturado e misturado com água até formar uma pasta cremosa.

Laulau é o nome dado a um pedaço de porco, frango ou peixe cozido no vapor nas folhas de taro, a mesma folha utilizada para o preparo do poi. O porco kalua, nada mais é que um porco cozido braseado e desfiado e servido no prato havaiano. O que o torna especial é justamente o meio em que é cozido, dentro de um buraco com pedras de carvão ou como os nativos gostam de chamar, um fogo Imu onde coloca-se folhas de taro ou de coco por cima e depois a carne do porco e deixa-se cozinhando por 8hrs.



Foto: divulgação

Mas, minha comida tradicional favorita no Hawaii foram dos food trucks! É, depois de alguns anos os food trucks invadiram o mundo, porém foi por lá em meados de 2005 que eu conheci meu primeiro prato vindo de um food truck.

Estávamos em North Shore, um grupo de 5 meninas de diversos lugares do mundo que decidiram ir à Haleiwa pedindo carona no dedinho, (risos) pois éramos estudantes e ninguém tinha carro na época. Nossa sorte é que o Hawaii, sendo a terra do aloha, não é difícil encontrar alguém que queira ser prestativo, mas de volta ao inesquecível prato de camarões e arroz. O prato consiste de camarões rosa ou lagostins levemente empanados em páprica e pimenta caiena e fritos em manteiga de alho servidos com arroz branco e um pedaço de limão. Simples, porém delicioso! E o melhor, servido na beira da estrada em um lugar como Haleiwa, não é por nada que foi inesquecível!    

Espero que tenha gostado da mátéria, já estou aqui pensando na parte "Aloha 2" que será um prazer compartilhar com você!

Até breve.
Por :Aninha Lautert



 
Link
Leia Também »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp