04/08/2021 às 10h31min - Atualizada em 04/08/2021 às 10h31min

Consumo de experiência,a diferenciação!

Liz Vargas - Papo Sabor


No mercado de alimentação fora do lar, uma parte dos empresários busca posicionar seu negócio na entrega de experiências. Para isso contratam arquitetos , chefs de cozinha com técnicas fora do convencional, bartender consultor pra garantir uma carta clássica e drinks autorais.

Essa última classe citada, é recente sua inserção nos pilares do fundamento estrutural do negócio. Um bar tem potencial de lucratividade que os empresários só agora conseguem enxergar, mas isso é assunto pra outro artigo.Voltando ao negócio das experiências.

Time de base montado , bora criar ambientação e cardápios. Escolha de louças, taças, cadeiras, decoração...  momento de foco nos produtos  e processos, inicia o movimento da engrenagem. Tudo definido agora é hora de contratar os profissionais do atendimento. O elemento – pessoas, que em sintonia com os produtos e processos formarão a cultura organizacional que ditarão como suas experiências serão entregues.

Abro aqui um  parênteses para pontuar a diferença entre Experiência de consumo e Consumo de experiência. A primeira se refere á todos os elementos tangíveis: a comida, a bebida, a caneca de chope congelada, a cadeira, ou seja, tudo que pode ser copiado por seu concorrente.

Já o consumo de experiência, é a entrega do conceito da casa de forma intangível  que pode ser sentida pelos Clientes em todos os pontos de contado. Desde a atuação da equipe de atendimento até suas interações sugerindo harmonizações do cardápio de alimentos que dialogam com as bebidas, seja ela vinho, cerveja, cachaça ou coquetéis.

É no consumo dessa experiência ,nesse diálogo que o nível de hospitalidade do estabelecimento vai ficar gravado na memoria dos clientes.

Essa experiência consumida não pode ser copiada, ela é a sua cultura organizacional. Está ligada ao seu capital humano. Se você cuidar das pessoas do seu negocio, elas cuidarão do seu negócio pra você.

Essa premissa é bem antiga, e atualíssima como tecnologia de diferenciação.  E uma forma de cuidar das pessoas do seu negócio é organizando treinamentos internos de cardápios de alimentos, coquetéis,vinhos, cervejas, vendas e perfis de consumidor. Nem sempre o gerente ou o líder responsável pela gestão das pessoas tem esses conhecimentos técnicos para passar. Do mesmo modo que você investiu no arquiteto, no chef, para criar experiências de consumo ricas para seus clientes, invista também em profissionais que  constroem junto com sua equipe de atendimento o consumo das experiências que é sua entrega de cultura.


Acredite cultura antecede lucros.
Por, Liz Vargas
@lizvargas.sommelier
  

 
 
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp