09/01/2021 às 15h54min - Atualizada em 09/01/2021 às 15h54min

Movimento Slow Food

Da terra à mesa, em um ritmo cadenciado e ditado por fundamentos como respeito e amor.

- Ana Paula Lautert
 
O movimento slow food vai em direção contraria ao ritmo industrial onde tudo é padronizado, agilizado, otimizado, massificado para atender as demandas de uma sociedade cada vez mais exigente por perfeição porem cada vez mais doente e carente de tempo, amor e atenção. O movimento foi criado justamente para trazer de volta a consciência sobre alimentação, alimento e a forma de nos alimentarmos.

Esse movimento valoriza e enaltece a produção orgânica e sustentável, que respeita o tempo de plantar, germinar, crescer e colher, oferecendo dessa forma uma qualidade superior de sabor e qualidade em termos de nutrientes sem a adição de agrotóxicos ou estimulantes genéticos na produção. O movimento slow food valoriza, ainda, a importância de comer a mesa, sentados, sem pressa, respeitando nosso tempo, criando e desenvolvendo o senso de consciência pelo alimento e ensinando a importância do conceito de bem-estar.

Os princípios desse movimento surgiram na Italia em 1986 atraves do ativista enogastronomico Carlos Petrini. O movimento só expandiu para o novo mundo nos anos 2000 um pouco depois do surgimento dos transgênicos que, para satisfazer uma demanda crescente na alimentação alterou geneticamente sementes de milho e soja causando um impacto irrevogável no modo como nos alimentamos. A partir disso, se desenvolveu a consciência de saber com o que estamos nos alimentando e como, a partir de então fazermos escolhas melhores sobre o tema.

Com apenas algumas dicas, você também pode aderir a esse movimento que não apenas contribuirá para sua saúde e vitalidade, mas também contribui para a manutenção da nossa vida. Sempre que possível, prefira as feiras de pequenos produtores locais para adquirir seus ingredientes, respeite a sazonalidade, ela existe e tudo que é fora de época, não será orgânico nem sustentável. Prefira métodos de Cocção que respeitem o ingrediente para extrair todo seu sabor e nutrientes, afinal é justamente por isso que nos alimentamos!

Ao inverso do fast food, slow food incentiva o preparo da comida em casa usando ingredientes locais, naturais, da estação e orgânicos

Crumble de Maçã – Verão.
  • ½ xicara de chá de farinha de amêndoas
  • 1 colher (sopa) de granola
  • 1 colher (chá) de canela em pó
  • 1 colher (sopa) de açúcar demerara
  • 1 colher (café) de manteiga
  • suco de ½ limão
  • 1 unidade de maçã picada
Modo de preparo:

Misture a farinha de amêndoas, a granola, metade da canela, metade do açúcar demerara e a manteiga. Aperte com as mãos até que forme uma farofa. Reserve. Junte a maçã com o restante do açúcar e da canela e o suco de limão e cozinhe em uma frigideira em fogo baixo até a maçã ficar macia. Adicione a farofa e leve ao forno preaquecido em 180C por 20min. Sirva com sorvete de creme.

Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos!
Colunista Papo Sabor: Ana Paula Lautert.



 
Link
Aninha Lautert

Aninha Lautert

Apaixonada pelo fantástico mundo das viagens, eventos e gastronomia.

Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp