17/01/2021 às 12h43min - Atualizada em 17/01/2021 às 12h43min

Vale do São Francisco - Nordeste

A produção de vinhos no Vale do São Francisco está concentrada entre Bahia e Pernambuco, no eixo Petrolina-Juazeiro.



Para muitos, é difícil pensar em vinhos feitos no Nordeste, em ambiente de caatinga e calor extremo sem chuvas. Mas sim, é possível! Devido à irrigação permanente com água vinda do Velho Chico, a região está se desenvolvendo e se destacando na produção de vinhos tropicais, uma nova viticultura que tem atraído a atenção internacional. A uva Shiraz se adaptou muito bem na região, assim como a Tempranillo. São vinhos bem frutados, já que a alta temperatura no cultivo das uvas faz com que elas amadureçam em sua totalidade e transmita ao vinho aromas característicos de frutas maduras.

O Enoturismo tem contribuído muito para o desenvolvimento da região e para a descoberta dos vinhos de lá. A cidade base é Petrolina, e de lá saem os passeios para explorar as principais vinícolas nos municípios de Lagoa Grande e Santa Maria em Pernambuco e Casa Nova, na Bahia.

Dentre os principais passeios da região, a visita a vinícola Rio Sol merece destaque pelas diversas opções de experiências que oferecem. O visitante pode fazer a visita tradicional visitando os vinhedos com provas de uvas, visita à adega e degustação de vinhos e espumantes, ou incluir um passeio de catamarã com banho no Rio São Francisco e degustação de espumantes e almoço regional com degustação de vinhos. Ainda, para os estudiosos de vinho, é possível fazer um tour pedagógico para saber mais sobre todos os fatores que envolvem a produção dos vinhos nesse terroir tão distinto. Nesse tour é explorado o conhecimento de campo, as condições do solo, clima, ciclo das plantas, safras e as variedades de uvas com prova de uvas.

Foto: divulgação

Outra vinícola em destaque é a vinícola Terra Nova, do grupo Miolo. O tour é acompanhado por um enólogo que faz a apresentação da vinícola, passeio pelos parreirais e salas de barricas seguido de degustação.  Após o tour, o visitante faz um passeio de barco pela barragem da hidroelétrica de Sobradinho com parada para banho e almoço a bordo.

Já a Vinícola Bianchetti, pequena vinícola artesanal de um casal de gaúchos que abandonou a região sul para cultivar uvas no clima semi-árido do Sertão, o visitante conhece o processo de produção dos vinhos orgânicos da vinícola, tanto de vinhos quanto de sucos de uva. O tour explica o processo de produção dos vinhos e há degustação de espumantes, vinhos tintos e vinhos brancos.
 
Um destino incomum que está despertando o interesse dos amantes do vinho. 

Curiosidades da região
  • Uvas emblemáticas da região: Syrah. Tempranillo e Moscato
  • A região produz os chamados vinhos tropicais, com originalidade e identidade própria da região tropical, distinta no mundo vitivinícola.
  • Em um mesmo dia, você consegue ver os vinhedos em diferentes fases: repouso, poda, brotação e colheita
  • No Vale do São Francisco, o ciclo da videira é de 4 meses, o que resulta em 2 safras por ano, o que normalmente, no mundo do vinho, ocorre apenas 1 safra por ano.
  • Épocas de colheitas: de abril a agosto e de outubro a fevereiro. Viajar nestes períodos é interessante para vivenciar a experiência de colher as uvas!
  • A região é responsável por 90% da produção de uvas de mesa do Brasil e a maior produtora de manga do país.
Por:Marina Schmidt
www.msviagens.tur.br

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp