18/05/2021 às 12h24min - Atualizada em 18/05/2021 às 12h24min

Capitão Smoker

Consultor, cozinheiro, professor e PitMaster

Papo Sabor
Foto: Divulgação


Considerado um dos PitMasters mais influentes de Blumenau,o chef Júlio Pablo da Rocha, no conta como tudo começou pela sua paixão do churrasco americano.

Foto:; Divulgação

Sem dúvida alguma, os brasileiros são apaixonados por churrasco. A prática de reunir os amigos nos finais de semana, assar a carne na grelha, com carvão e sal grosso, e sempre com o acompanhamento de uma boa cerveja é um verdadeiro patrimônio cultural no país.

No entanto, cada dia mais entusiastas e amantes do churrasco estão procurando novas formas de prepará-lo, adicionando uma experiência gastronômica diferenciada a esse costume típico.

Sendo assim, um dos métodos de preparo que tem ganhado força por aqui é o Churrasco Americano, também conhecido como American Barbecue (BBQ).

Foto: Divulgação

Nesse estilo, ao contrário do tradicional brasileiro, a carne não é assada diretamente sobre o fogo, mas colocada num compartimento fechado, o Pit Smoker, que utiliza a fumaça e o calor para assar as proteínas por horas.

Foto:  Júlio da Rocha e Luciana Backi

Formado em gastronomia e pós-graduado em gerenciamento de projetos iniciou sua carreira como consultor empresarial a 20 anos no setor de TI atendendo empresas dos mais diversos ramos em todo o país.. Além de consultor, Júlio é professor de gastronomia.

Foto:Divulgação

Vindo de família de cozinheiro, abandonou a faculdade de Direito para entrar no ramo da gastronomia, trabalhando com eventos e cursos gastronômicos, virou cozinheiro, chef de cozinha e passou a exercer função de liderança nos restaurantes onde trabalhou.

Conheceu a defumação e a arte do churrasco muito pequeno no interior de Camboriú - SC.

Com o tempo foi se aprimorando na charcutaria, churrasco, defumação e começou a se dedicar exclusivamente ao American BBQ criando a marca Capitão Smoker voltado exclusivamente a cursos e eventos de churrasco, principalmente o American BBQ.

Com exclusividade para o Papo Sabor, o Chef Julio Pablo da Rocha conversou conosco e respondeu algumas perguntas:


1-Qual foi momento que você conheceu a arte do churrasco e a cozinha?

Minha mãe trabalhava em uma cozinha industrial, lembro de um dia ter ido visitar ela no seu local de trabalho, era tudo muito grande e corrido.
Com relação ao churrasco, meus pais eram do interior de Camboriú, todos os anos íamos para lá visitar meus avós e como de costume matava-se um boi ou porco e o churrasco estava garantido.

2-Como você costuma se apresentar?

Capitão Smoker

3- Fale um pouco sobre a sua experiência em festivais, curso que ministrou?

Sou professor de gastronomia, então dou aula quase todos os dias, por mais que trabalho com várias formas de fazer churrasco, geralmente as pessoas me procuram para os cursos de American BBQ. Com relação ao Festivais, tem dois de que chamou muito atenção, o primeiro da Jack Daniels, pela organização e magnitude, mas o que eu guardo em meu coração é o Festival da Cerveja Patagônia, pois o último foi pouco antes da pandemia e eu sai como destaque no evento com uma foto minha no instagram da cerveja, foi um reconhecimento muito bacana.

4- Como é essa relação com outros churrasqueiros?

Eu costumo me conectar mais com os churrasqueiros locais, mesmo trabalhando com vários churrasqueiros de outros estados em cursos, eventos ou festivais a conexão local fortalece o movimento.

5- Quais os modelos e estilos de churrasco que você já praticou?

Eu comecei fazendo o famoso churrasco de igreja, passando pelos espetos, fogo de chão, parrilla, BBQ e varal. Hoje atuo mais com parrilla e American BBQ.

6 - Com Pandemia e novo normal, qual a mensagem que vc deixaria para o mundo?

A pandemia mostrou toda nossa fragilidade como pessoas, a fragilidade do estado, fragilidade com a sociedade em geral. Acredito que nós precisamos rever nossos conceitos e nossa evolução como seres humanos. A pandemia vai passar e precisamos aprender com todas as lições, mesmo que dolorosas, que ela nos ensinou.

7- Quais são os planos para pós-pandemia?

Estou alguns anos no mercado, mas vi outros profissionais com menor tempo de trabalho que eu com mais evidencia, até então não me importava com isso, porém quem não é visto não é lembrado, pretendo focar e fortalecer minha marca.

8- Quais são as pessoas que te inspiram neste meio?
Lennox Hastie, Francis Mallmann são dois grandes nomes para mim na gastronomia, pois não são apenas churrasqueiros, são cozinheiros na essência.

9- Como você ve esta troca de profissões, pela gastronomia e o churrasco?

E abandonei a faculdade de direito, um emprego consolidado pela gastronomia, lembro minha mãe falando. “Você vai deixar de ser advogado para ser cozinheiro? ” Não me arrependo, eu vivo intensamente tudo na gastronomia e todas as possibilidades que ela me traz.

10 -O que o fogo significa para você?

O Fogo é a origem de tudo é sempre o protagonista onde aparece, seja tanto para o bem quanto para mal. É o significado de força e fraqueza, pois ao mesmo tempo que pode destruir uma floresta inteira, uma simples gota de água pode acabar com ele.

Gostou do nosso post, compartilhe com seus amigos e leia também.....


 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp