MENU

29/06/2021 às 07h14min - Atualizada em 29/06/2021 às 07h14min

​Harmonização do Vinho :

Porque tão prazerosa?

Nilson Cesar - Papo Sabor
Armazem Conceição
Foto: divulgação


A harmonização do vinho com a comida é uma arte, nós podemos acessar níveis profundos de sutilezas, mas é também, uma forma de aproveitar melhor o que cada componente tem a oferecer.

E para harmonização de vinhos e alimentos, temos dois tipos principais: harmonização por semelhança e harmonização por contraste.

A harmonização por semelhança é a mais usada e, nesse conceito, procuramos encontrar elementos semelhantes entre a comida e o vinho, que tenham o mesmo nível e complexidade, para que, ao realçar um ao outro, ambos sejam valorizados, de modo que nenhum sobressai ao outro.

Desta forma, pratos leves de temperos suaves devem ser acompanhados de vinhos de menor estrutura.

Enquanto que pratos mais carregados em temperos e que possuem textura mais fibrosa combinam melhor com vinhos mais encorpados.

Então, vinhos mais simples combinam com pratos mais leves como carnes brancas que combinam com vinhos claros (do branco ao rosé), e vinhos tintos combinam mais com carnes vermelhas, não é uma regra, mas é a combinação mais básica geralmente feita.

Já na harmonização por contraste se utiliza vinhos e alimentos que tenham suas características gustativas diferentes ou até opostas, mas que, devido à intensa personalidade, um realça a qualidade do outro.

Como o foie gras, que é extremamente gorduroso, e combina com o champagne que é mais ácido.

Temos tele-entrega. Se beber não dirija.

Nos contate pelo nosso fone/whatsapp  (48) 3238-4100


Armazém Conceição, selecionadores de vinhos e sabores, na Lagoa, em Florianópolis.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://paposabor.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp